domingo, 16 de maio de 2010

Não sei se o agir e pensar
sincronizam da mesma maneira
posto que há um fosso
entre a mão e a mente
o que se diz e o que se sente

Se na confusão do universo
foi criado meu mundo
o ser e o estar,mesmo diferentes
ainda andam juntos

Tento me traduzir
mas nem sei que lingua me fala melhor
e mesmo mudo
ainda digo de várias maneiras
e mesmo surdo
o silêncio nunca me acalma

Apenas percebo
que a dor que me mata
é a mesma que me mantem vivo

Um comentário:

D i c a disse...

Poeta de verdade, você.
Não entendo o que vim fazer aqui, entre você, Alan.. Entre vocês que de fato escrevem, poetizam.