domingo, 8 de janeiro de 2012

Boemia

A rua acolhe meus pés
E qualquer mesa vira distração
A convidar meus lábios

Cada esquina é belo contorno
Da noite que ganha corpo
E a mim se oferece
Em doses de um vinho
Tinto no escuro do céu

E se na volta pra casa
Eu atrapalho meus passos
Foi apenas a lua
A embriagar meus olhos

Um comentário:

Gabriela Marques disse...

E assim como Vinícius de Moraes, somos todos amantes da Lua.
Amo-a. Linda. Ela por si só se completa.

Beijo doce.