segunda-feira, 2 de agosto de 2010

Tudo passa
E porque iriamos de ficar aqui?
Se andamos pelo caminho que escolhemos
Feito areia somos jogados ao sabor do vento-destino

Levamos meses pra nascer
Vivemos outros tantos anos
Mas minutos e segundos
Ditam todo desfecho

Tantas perguntas regem nossa vida
Pra no final,ser so uma a resposta
Certeza apenas de que por aqui passamos
E se bem vivemos,tão bom será o destino que nem sabemos

Tão bom foi tudo que deixamos
E fica eterno nos outros

Texto feito em lembrança de meu amigo Caio,morto em 17/07 por conta de um acidente

Um comentário:

D i c a disse...

A morte é um peso, né? Sempre achei.