terça-feira, 15 de setembro de 2009

Os poros da noite transpiram em segredo,o que meus medos e anseios guardam.A noite escura me clareia,e o dia nasce no raiar da lua,embebida de choros e velas,iluminada nas brechas dos olhos...
Dos que fazem da penumbra seu consolo diário.Dos que fazem na calada da noite,seu canto de vida
Talvez tudo nasceu no escuro,e tudo um dia irá pra lá.
Finalmente,acordo...



2 comentários:

Dica disse...

"Talvez tudo nasceu no escuro,e tudo um dia irá pra lá"

Não tenho dúvida quanto a isso.
Foi elegante, Uri. *-*

Gu! disse...

tocante!!!